Livros

Lua Nova - Stephenie Meyer

31 outubro



    Estou parecendo uma adolescente, eu sei.

    Mas o que fazer? Vício é vício e palavras do meu paciente sobre seu vício em drogas:

- Só de falar do assunto já lembra e dá vontade!

    No Lua Nova Edward vai embora da cidade e rompe o namoro com Bella,  o livro descreve todo o sofrimento e a tentativa de uma vida normal para Bella junto do seu amigo, que se transformou em Lobisomem, Jacob, com muita intensidade e emoção, juro que não chorei por muito pouco. Até que acreditando que Bella se matou, Edward promete suicídio também, e ela corre contra o tempo para salvá-lo.

    Assisti o filme no cinema, e odiei, o Lucas dormiu e eu quase (fiquei acordada com medo de acabar o filme e ficarmos presos lá dentro dormindo), o filme foca muito a fase melancólica da Bella, é muito parado para meu gosto, mas só para variar o livro é completamente diferente, a fase melancólica é realmente intensa e não demorada como no filme.

    De tudo no livro o mais legal são as descobertas e as reviravoltas, adorei o Jacob de Lobisomem, ficou lindo e musculoso(tô com 13 anos!), e o pedido de casamento do Edward!

Da Casa

Meu vício? Leitura!

18 outubro



  Sempre gostei de ler, isso é fato.
    Lembro dos meus primeiros livros, Mickey Bebê que ganhei do meu avô, e depois veio o livro da historia da Gotinha d'Água e dos sobrinhos do Tio Patinha. Mas considero meu primeiro livro O Tesouro da Ilha Doce da Isabel Vieira. Comprei ele na 5ª série acho em uma Feira do Livro na escola onde estudava , lembro que demorei +- 1 mês para terminar.
    Com 12 anos comecei a ler Sidney Sheldon, peguei O Estrangulador emprestado com uma amiga na 6ª série e depois não parei mais.

    Hoje participo do Clube do Livro Espírita e procuro ler sempre o que me recomendam. Considero meu vicio a leitura, já que emendo um livro no outro e não consigo ficar sem ter um livro na cabeceira, bolsa, carro, onde couber!
    Como já li muita coisa e não me lembro de tudo pois tenho uma memória péssima, resolvi criar O que estou lendo? e O que já Li! Assim compartilho um pouco dos livros que estou lendo e mantenho um arquivo do que já passou por mim.






Livros

Crepúsculo - Stephenie Meyer

17 outubro

    Confesso, foi amor a primeira lida!
    Em Janeiro deste ano em uma das minhas andanças pelo Submarino avistei uma promoção IMPERDÍVEL, os três  primeiros livros da saga Crepúsculo por um preço IRRESISTÍVEL, não pensei duas vezes, comprei!
    Nunca dei a mínima atenção para esses livros, assisti os filmes e não achei graça nenhuma, por isso pensei:
 - Seu eu não gostar, pelo menos vendo-os na Estante Virtual e ainda ganho uma $$! A crise ainda não foi embora aqui de casa mesmo!
    Os livros chegaram, lindos (acho que sou a única do mundo que acha livro bonito), e comecei a ler sem expectativa nenhuma.
    No segundo capítulo já estava viciada, entrei em um frenesi que eu não pensava em outra coisa, vivia com a história me rodeando os pensamentos. Eu queria estar junto dos personagens, naquele clima frio de Folks e naquela paixão cheia de mistérios e descobertas de Edward e Bella.
    A história começa com Bella se mudando para a pacata cidade de Folks, e encontrando o misterioso (e lindo, e perfeito) Edward  na aula de biologia, no inicio foi raiva a primeira vista, mas depois ela se encanta por ele, durante o livro eles se apaixonam, vivem muitos desafios que só demonstram que o que realmente eles sentem é amor!
    Não parava mais de ler.
    E já adiantando, li os 4 em 1 mês! Assisti todos os filmes em sequência no mesmo dia. E recomecei a ler hoje, por que o lançamento da primeira parte do Amanhecer será dia 18 de Novembro e me deu uma saudade da Bella e de Folks!!
    Então eu MASTER recomendo o livro, é muito bem escrito, cheio de emoções (juro que eu suspiro,dou risada, choro), e a história é demais, simplesmente faz o coração disparar!
    E eu sou prova que este romance não é meloso, pois caso contrário já estariam na minha prateleira na Estante Virtual!



Da Casa

Na Casinha

14 outubro

    Após tantas pesquisas de preços, decisões, sábados e domingos só trabalhando nela. De levantar vigas, assentar pedrinhas, guardar areia, pedra, acabou!
     Depois de virar celebridade no C&C por sair com o carro super rebaixado com 4 sacos de cimento e um cano no porta-mala marrado com cordinha de varal e o restante dos canos saindo de todas as janelas, acabou!
     Mesmo com todo o cansaço, dores nas costas, pernas, braços e todo o resto do corpo estes 4 últimos meses foram os melhores da minha vida!
     Eu e o Lucas fizemos uma ampliação na nossa "Casinha", o famoso puxadinho, brincadeira, fizemos uma varanda e/ou área de lazer.
    Coisa pequena, obra rápida. Mas MEU DEUS, que trabalho que dá né? E como é gostoso!!
    Trabalhamos a maioria dos dias ajudando o pedreiro e participamos de tudo. Para mim isso é o mais gratificante, pois cada pedacinho tem uma história, uma lembrança que depois sentados ao lado do fogão a lenha, ainda será construído, vamos contar para nossos filhos e dar muitas risadas.
    Lógico que não está pronto de tudo, faltam muitos detalhes, mas o grosso já foi, a obra mesmo acabou.
    Algumas fotinhas do começo, meio e quase fim.

COMEÇO

Linda!!!
O ajudante mais lindo do planeta!!!

 MEIO



QUASE FIM!


Momento Amélia...

Resultado do momento Amélia!

Meu jardim!!

Eu e o Lucas no final de mais um dia de trabalho: Descabelados, barbudos, suados e felizes!



Vida

Eu Acredito em Pessoas Boas!

11 outubro





    Como sou Psicóloga as pessoas sempre me fazem perguntas do tipo: "Se eu acredito que o mundo tem jeito", "Se ainda existam pessoas boas", etc.
    Eu sempre respondo sim, para a minha profissão o mínimo é acreditar que a pessoa possa mudar, e sinceramente nunca pensei no assunto.
    Mas ontem aconteceu algo engraçado.
    Eu estava no cruzamento de uma avenida onde a preferência era minha, mas sei que naquele lugar ninguém respeita esta regra, por isso passo devagar. Como sempre o caminhão não parou, eu reduzi e continuei seguindo entre o caminhão e um carro preto, eu não fechei ninguém, porém escutei uma buzina e alguém gritando, logo imaginei que era comigo, não liguei e segui meu caminho.
    Já na Dutra escutei alguém falando muito alto no carro do meu lado, gelei de medo, pois imaginei que o cara do carro preto estivesse me perseguindo e me xingando, até olhar pelo canto do olho e constatar que não eram eles. Quem estava do meu lado eram um homem, por volta dos 40 anos, bem apessoado, de terno e gravata,  falando e gesticulando como louco e com a maior satisfação do mundo para mim:

    - EU XINGUEI AQUELES FOLGADOS PARA VOCÊ! A preferência é sua e eles ainda te xingam. Eu buzinei e xinguei eles tá?

    Tá? Como assim tá? Eu não tive a menor reação, a única coisa que eu fiz foi gritar OBRIGADA!!.
    Na hora estava mais assustada com a situação do que agradecida, e depois de passado o susto me arrependi de não ter agradecido com toda a "impolgação" e "satisfação" que o rapaz dispensou para mim.

    E agora eu posso dizer com todas as letras que SIM, eu acredito que existam pessoas boas, que pensam nos outros e se arriscam por eles.

Vida

Voltei a estudar!!

07 outubro




    Contrariei todas os meus planos para esse final de ano de descansar e comecei a estudar.
Me matriculei em um cursinho.
    Depois de ter sido classificada em dois concursos sem nem olhar o edital vou dar uma chance , estou na vibe do "Quem sabe eu passo."


    No terceiro dia de aula, parada no trânsito fiquei pensando nas aulas que tive, não só as do cursinho mas de toda a minha vida, e percebi como os objetivos dos professores são diferentes.
    No jardim de Infância o objetivo do professor é o aluno não chorar, os pirralinhos podem fazer o que quiser, bater, morder, roubar, puxar cabelo, desde que ninguém chore esta tudo certo!
    No ensino fundamental o grande desafio são os gritos, no ensino médio, são os alunos (principalmente as meninas) não conversarem.
    Já na faculdade o professor mal olha para sua cara, e seu objetivo supremo é: os alunos não aprenderem! Na minha opinião se o professor pudesse ele escreveria as apostilas em hebraico, as colocava no primeiro xeróx depois da fronteira entre Acre e a Bolívia e ministrava aulas em Tartessiano.
    Já no cursinhu é muito diferente, o principal objetivo do professor é você aprender, ele não quer saber quem está na sala, nem o que está fazendo, simplesmente dá aula!
    Pode estar a acontecendo o que for, ontem acabou a luz e juro, o professor continuou falando! Acredito que se a mocinha da primeira carteira não o avisasse, ele não perceberia.
    E a maior das diferenças é quando alguém faz qualquer pergunta eles param tudo, e respondem com toda a paciência, e voltam a dar aula como se nada tivesse acontecido.

    Por tudo isso acredito que fazer cursinho é mais do que passar em alguma prova, você aprende a estudar, aprende a ter mais disciplina.