O nascimento do Ian - como foi meu parto

22 junho


O nascimento de um bebê sempre é uma alegria para todos, mas para as mamães pode ser um momento de muita ansiedade e preocupação, eu gostaria de compartilhar como foi minha experiência para, quem sabe, ajudar as novas mamães.




Eu sempre quis o parto normal e na gravidez tudo corria bem para este caminho, mas eu ouvia tantos conselhos e palpites negativos que fui ficando muito ansiosa. 

Cheguei a ouvir em um local público, cheio de gente e por uma pessoa que está longe de ser médica, que minha "anca" era muito pequena e eu nunca iria conseguir ter um parto normal, o meu sentimento além de vontade de esganar a pessoa era também de insegurança e medo, afinal e se a profecia se realizasse??? E se eu não conseguisse??? 😥


Eu ficava pensando: Como será que vai ser?? Se eu não aguentar a dor e não tiver como converter para cesárea? Será que eu irei aguentar?
E se eu não tiver dilatação, a cesárea doerá muito? Será que o corte vai doer, inflamar?

Sim, eu, super tranquila com tudo, psicóloga, precisei até tomar calmante, pois não conseguia dormir, só pensando no parto!

Essas e outras dúvidas ficavam rondando minha cabeça, normalmente as três da manhã!

Mas tudo isso melhorou quando eu conversei com minha médica, expliquei meus medos e dúvidas e ela prontamente me explicou tudo direitinho e me acalmou. Acredito que poder confiar em seu medico(a) é a base para uma gestação e parto sem muita ansiedade. E essa é a minha maior dica: ter ao seu lado um profissional em que você confie!

Com 38 semanas foi necessário fazer cesárea pois meu pitico não estava ganhando peso.

Confesso que na hora do parto eu só pensava em como ia ser minha vida dali para frente, já tinha ouvido de tudo um pouco sobre a rotina de um RN e nenhum comentário tinha me transmitido tranquilidade para aquele momento.

A maioria dos comentários envolvia muito choro do bebê, desespero da mamãe, cólicas, noites em claro e a célebre frase: "Eu não sabia o que fazer!!! Eu estava exausta!!!"

Gente não assusta né, APAVORA!!!!!

Outra coisa que me dava medo era a anestesia, todos me falavam que não doía, mas eu não conseguia conceber na minha cabeça tomar uma injeção na coluna e não doer! O anestesista foi super paciente comigo, me explicou como seria e confirmou que não dói (eu ainda tava desconfiada 😒) e na hora ele foi contanto com detalhes o que ele ia fazer, isso me tranquilizou um pouco e REALMENTE NÃO DÓI!!!! Em segundos eu já não sentia minhas pernas e a cesárea correu muito bem!!!

A recuperação era outro assunto que me assustava, pois todos falavam de algo terrível que tinha acontecido: muita dor, inflamação, andar corcunda, etc.
Já digo que nada disso aconteceu comigo, eu sentia dor sim, não vou mentir, mas algo totalmente tolerável. Sentia um incomodo em dar de mamar sentada ou para subir e descer da maca, mas nada que me impedisse de fazer algo.


No parto, a maior dor que eu senti foi tirar o esparadrapo do corte, pois imagine puxar um band-aid grandão na região mais ao sul do umbigo!!! Torturaaaa!!!! Hahahha mas foi um puxão e já saiu e a dor já passou!!!

Quando vi meu filho pela primeira vez foi estranho e emocionante ao mesmo tempo, eu pensava: é ele!!!! É ele???? É ele e é lindo!!!! Meu Deus é meu filho.... e choravaaa!!!!!

O conselho que deixo a todas que passarão por esta experiencia do parto, seja por uma cesárea ou parto normal de qualquer tipo, relaxe e curta o momento, pois é muito mágico!!!!
Pegue muito no colo, beije, abrace e aproveite é seu bebê lindo!!!!

Nós dois chegando em casa!!!

You Might Also Like

1 comentários