Eu Acredito em Pessoas Boas!

11 outubro





    Como sou Psicóloga as pessoas sempre me fazem perguntas do tipo: "Se eu acredito que o mundo tem jeito", "Se ainda existam pessoas boas", etc.
    Eu sempre respondo sim, para a minha profissão o mínimo é acreditar que a pessoa possa mudar, e sinceramente nunca pensei no assunto.
    Mas ontem aconteceu algo engraçado.
    Eu estava no cruzamento de uma avenida onde a preferência era minha, mas sei que naquele lugar ninguém respeita esta regra, por isso passo devagar. Como sempre o caminhão não parou, eu reduzi e continuei seguindo entre o caminhão e um carro preto, eu não fechei ninguém, porém escutei uma buzina e alguém gritando, logo imaginei que era comigo, não liguei e segui meu caminho.
    Já na Dutra escutei alguém falando muito alto no carro do meu lado, gelei de medo, pois imaginei que o cara do carro preto estivesse me perseguindo e me xingando, até olhar pelo canto do olho e constatar que não eram eles. Quem estava do meu lado eram um homem, por volta dos 40 anos, bem apessoado, de terno e gravata,  falando e gesticulando como louco e com a maior satisfação do mundo para mim:

    - EU XINGUEI AQUELES FOLGADOS PARA VOCÊ! A preferência é sua e eles ainda te xingam. Eu buzinei e xinguei eles tá?

    Tá? Como assim tá? Eu não tive a menor reação, a única coisa que eu fiz foi gritar OBRIGADA!!.
    Na hora estava mais assustada com a situação do que agradecida, e depois de passado o susto me arrependi de não ter agradecido com toda a "impolgação" e "satisfação" que o rapaz dispensou para mim.

    E agora eu posso dizer com todas as letras que SIM, eu acredito que existam pessoas boas, que pensam nos outros e se arriscam por eles.

TAMBÉM IRÁ GOSTAR DE

2 comentários